O caminho da união começa com o respeito

Olá queridos amigos, tudo bem?

Neste mês de Abril, começamos pedindo respeito ao nosso momento mundial de pandemia e pedindo um minuto de sua atenção para explicar a importância de respeitar as diferentes opiniões e as diferentes decisões tomadas pelos líderes mundiais, pelas autoridades e as escolhas que cada um de nós, indivíduos, estamos tomando em nosso modo de lidar com o vírus Sars-cov-2 ou comumente conhecido como coronavírus.


Do ponto de vista holístico, tudo está certo. Cada ação e reação acontecem sem julgamentos perante o infinito e, se for capaz de compreender o que digo sem envolver seus sentimentos, sua situação financeira ou suas preocupações, é um sinal de que está expandindo sua consciência para o Amor, portanto, é importante compreender que não existe ninguém completamente certo, nem completamente errado, em nenhum lugar.
Disto posto, o respeito à verdade do outro, aos aconselhamentos que cada um recebe e segue é de imprescindível importância pois, se queremos ser respeitados, merecemos respeitar também.

Cada um de nós vibra em uma frequência diferente e por isso precisa de um ensinamento diferente e, consequentemente recebe mensagens diferentes do Divino Criador do Universo através dele próprio ou de seus guias espirituais. E como nada acontece fora dessa lei, de que tudo está certo.
Existem os seguintes cenários preocupando algumas pessoas e causando brigas desnecessárias, que só atrasam seu pleno desenvolvimento:

  1. Pessoas recebendo mensagens de uma Nova Terra: estamos vibrando na energia da transição planetária e essas pessoas trabalham em um ou mais planos para que essa transição ocorra, por isso passam a mensagem de que é necessário elevar nossa vibração para que a transição seja mais tranquila e que o vírus é agente desse evento planetário especificamente.
  2. Pessoas que não acreditam e querem impedir a transição planetária: esses agentes estão resistindo à transformação de forma consciente, e independente de sua motivação, merecem respeito por não querer mudar a sua realidade. Em nossa pequenez, não conseguimos ver que o tempo do indivíduo que resiste acabará e em uma nova existência, ele será encaminhado ao plano que mais for interessante e compatível com sua frequência. Precisamos respeitar essas pessoas, pois elas estão apenas com pressa e não podem enxergar possibilidades de aproveitar o tempo enquanto esperam a mudança de frequência.
  3. Pessoas que confiam mais nos planos astrais que em seus próprios sentimentos e conhecimentos: a maioria de nós ainda precisa de uma confirmação externa da realidade que acontece em nosso mundo particular, por isso somos influenciados por mestres e professores no mundo físico e no mundo espiritual. Pelo período de aprendizado e de desenvolvimento da confiança essa é a forma mais harmoniosa de se viver, porém muitas pessoas param por aí e buscam sempre confirmar com o mestre ou com os espíritos suas crenças. Demora, pode ser que as mensagens se cruzem e isso causa confusão. É importante respeitar essas pessoas, pois são a grande maioria da população. Enganam-se muitos espiritualistas ao chamarem essas pessoas de acomodadas ou criticando, dizendo que estão dormindo, pois existem muitas pessoas que ainda têm medo e não construíram sua autoestima o suficiente para tomar atitudes, cada um tem o seu tempo e esse tempo merece todo o nosso respeito.
  4. Pessoas que ainda não se permitem abrir para a expansão da consciência: apesar de saberem que é possível galgar mais e mais possibilidades neste universo, existem muitas pessoas que estão bem como estão. E só por serem decididas nisso, independente de suas motivações, merecem nosso respeito.
  5. Pessoas que ainda estão adormecidas e ou que não sabem da possibilidade de um despertar e expansão da consciência: estas pessoas são muito manipuladas pela realidade criada ao seu redor e merecem apoio e respeito mais que tudo. Não são tolos, apenas estão cumprindo seus papéis até que sua frequência se intensifique e as ações das pessoas ao seu redor, que conhecem o despertar, influenciem a frequência desses seres. Nosso papel como despertos é modificar e melhorar o mundo em que essas pessoas vivem para incluir sua existência sem julgamentos e sem a necessidade de os acordar, já que o acordar é pessoal e os únicos responsáveis são eles próprios.

Cada um está sendo guiado de acordo com sua realidade e frequência, negar isso, ou discutir se uma forma de viver a realidade é certa ou errada, não nos cabe, só nos atrapalha e impede a união que é tão importante para que o mundo prospere em paz, harmonia e amor, independente de qual frequência o outro vibre, assim como independe em nosso mundo a cor da pele, o sexo ou a religião que os outros indivíduos têm ou escolhem, todos merecem igual respeito.

O respeito, assim como a gratidão é uma prática e pode ser mais fácil viver se começar a praticar ainda hoje. Olhe para alguém que tem uma visão diferente, ou uma opinião diferente da sua sobre qualquer aspecto da realidade e respeite sua visão. Não precisamos trazer esse conceito para nossa realidade para respeitá-lo, nem mesmo é necessário conviver com as diferenças para respeitá-las, basta entender que tudo está sempre certo, sem julgamentos, e que existem diferentes formas de enxergar o mundo em que estamos vivendo agora. Todas elas são importantes em suas esferas vibratórias.


Sobre o vírus: Algumas pessoas vão se infectar para desencarnar, outras contrairão a doença sem conhecer a necessidade de seu desencarne deste planeta, alguns mestres pedem cuidado amorosamente, outros pedem orações e reuniões religiosas com o objetivo de facilitar o desencarne de pessoas que devem ser encaminhadas para outros orbes de diferentes frequências, etc. E tudo isso está certo.

O Criador está em cada um de nós e, sem o julgamento e os sentimentos contraditórios que nutrimos ou fomos ensinados a nutrir por nossa vida, ele nos diz sempre com muito Amor: "Continue a confiar em seus sentimentos e sua verdade, pois quando ela for diferente do seus semelhantes ela pode ter algo a ensinar. E quando ensinar, é necessário o respeito, este deve vir em primeiro lugar para que as pessoas se unam e aprendam umas com as outras".


Nada é arbitrário no universo e no Amor, por isso obrigar alguém a entender sua frequência, opinião e realidade sem respeitar a do outro, ou seja, julgando a sua frequência ou opinião melhor ou maior, é julgamento e merece uma profunda reflexão para ajustar as arestas que separam você da harmoniosa fluência Universal do Amor.

Até mesmo para que estejamos todos unidos e em harmonia, é necessário que cada um respeite o isolamento e o distanciamento de quem não pretende fazer parte do Todo. Consegue compreender que a harmonia não é o que você acredita ser, mas o que todos juntos, cada um e todos, acreditamos ser? Por isso o que precisamos aprender hoje acima de tudo é o respeito.

Respeito é o passo principal para a união.

Eu sou Allan Lucena, falando diretamente do Criador de tudo que é.
Sábia Gratitude para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário