Abrace o silêncio com leveza...

Em meditação percebi, mais uma vez, que o silêncio pode assustar muitas pessoas e me surpreendi muito ao perceber que eu também fui afetado por esse sentimento. Durante o silêncio externo o nosso barulho interior, de pequenas coisas não resolvidas ou mal resolvidas, insatisfações muito numerosas que passam desapercebidas pelo dia a dia, aquela insatisfação com uma palavra ou uma atitude de um colega de trabalho, pequenas atitudes que nós mesmos não gostamos ou aceitamos que tenhamos feito vem a tona.
Acabamos fugindo tanto do silêncio e dos momentos de calma que são tão benéficos e gostosos. Não é inquietude simplesmente, mas o temor de conhecer o que está guardado no baú de coisinhas ainda não entendidas que insistimos em continuar a acumular e não dar muita atenção.


Se você chega em casa e já logo liga TV, rádio, computador para que haja sempre algo para te distrair e entreter, se é uma pessoa que foge do silêncio como o Cascão foge de água e banho, pode ter certeza que é exatamente desse silêncio edificador que você precisa nesse momento. Não é nada doloroso dar vazão aos seus sentimentos e pensamentos guardados, muito pelo contrário, na maioria das vezes são mesmo coisas muito pequenas que num momento de pressa ou desinteresse não damos a devida atenção ou mesmo paramos para dizer a nós mesmos: poxa, essa atitude nem foi tão feia assim, relaxa...
Basta dar alguns minutinhos de atenção ao seu baú de pensamentos e ele vai ficar cada vez mais leve, seu dia a dia e sua mente consequentemente ficarão também muito mais tranquilos, trazendo uma qualidade de vida e bem estar em todos os aspectos do seu dia, no trabalho, no relacionamento com a família e amigos e nos momentos de relaxamento e descanso.

Descarregue e permita aliviar sua carga emocional sem julgamentos ou pesos desnecessários.
Uma vida tranquila é gratificante e feliz sem limites!

Eu sou Allan Lucena.
Gratitude Quântica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário